Num mundo ideal, os cidadãos teriam de pagar em impostos um quarto do salário que recebem?

Não necessariamente, até porque o que nós promovemos é que haja uma grande independência. Se nós pensarmos e correlacionarmos isto com a independência energética, os cidadãos produziriam a sua própria energia e distribui-la-iam à rede. Portanto, os impostos seriam muito mais reduzidos. O que importa é a independência das pessoas e não propriamente a taxação das mesmas.

Se tivesse de escolher, e tem mesmo de optar, a União Europeia devia fazer uma aliança comercial com a China ou com os Estados Unidos?

Com os Estados Unidos.

Acredita que é possível travar as alterações climáticas na legislatura europeia que agora começa?

Com este tipo de políticas, não.

Nos Censos de 2021 o INE devia ou não incluir uma pergunta sobre a origem étnica, as raízes, das pessoas?

Ainda está em discussão política. O PAN ainda não tomou essa posição.

A União Europeia deve ter um exército próprio?

De modo algum.

Se não é o presidente que manda nisto tudo, e dizem-nos que não é, o que está a tornar tão difícil chegar a um consenso sobre quem serão os presidentes das diversas instituições da União Europeia?

As elites políticas e governamentais que, mais uma vez, fazem acordo a porta semi-fechada e que apresentam os resultados e, infelizmente, depois o Parlamento ratifica-os. O que gostaríamos é que se passasse o contrário, que houvesse uma validação dos candidatos parlamentares, com um programa associado, que foi o que fizemos com Os Verde europeus, e que não é feito pelo Conselho e pelas restantes famílias políticas partidárias.

Qual foi a primeira coisa que fez quando chegou a Estrasburgo?

Foi beber água, porque estavam 37ºC.

Descreva a última vez que se irritou.

Não me consigo recordar, não sou pessoa de me irritar.

Tem alguma comida de conforto?

Sim. Gosto bastante de alho-francês à Brás. Ou então de umas tiras de milho, muito "confortáveis" e muito agradáveis de comer quando se está a ver um filme.

Alguém merece ter cem milhões de euros?

Só se depois os dividir pela generalidade da população.


 Afinal, da esquerda à direita, os deputados europeus não são tão diferentes como poderíamos pensar. A maioria acredita mesmo que não pagamos demasiados impostos, é contra um exército europeu, prefere os EUA à China, admite irritar-se com facilidade e é bom garfo. Ainda assim, há diferenças. Estas foram as respostas de Francisco Guerreiro, mas o eurodeputado do PAN não foi o único a responder. Saiba mais aqui.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.