“Esta reunião encerra um ano verdadeiramente histórico de envolvimento e parceria com Angola, que coincide com o aniversário de 30 anos dos laços diplomáticos”, afirmou hoje Tulinabo Mushingi, em Luanda, aludindo ao encontro da última semana entre Lourenço e Biden.

Falando em conferência de imprensa sobre os resultados do encontro dos dois chefes de Estado, o diplomata norte-americano realçou que este sinalizou uma transformação profunda no relacionamento entre Luanda e Washington.

“Isso deve-se, em parte, à liderança e visão do Presidente João Lourenço e, por outra, ao considerável compromisso da Administração Biden-Harris em investir nesta parceria através de engajamentos de alto nível, nos acordos de grandes infraestruturas e económicos e a colaboração transversal numa série de prioridades globais e regionais”, assinalou.

João Lourenço foi recebido na passada quinta-feira pelo seu homólogo Joe Biden, no âmbito do 30.º aniversário das relações diplomáticas entre os dois países.

Ambos estadistas debateram os próximos passos no aprofundamento da cooperação bilateral a nível do comércio, investimento, clima e energia, bem como o desenvolvimento da Parceria para Infraestruturas e Investimentos Globais (PGI) do Presidente Biden para o Corredor do Lobito, infraestrutura ferroviária que vai ligar Angola, a República Democrática do Congo (RDCongo) e a Zâmbia aos mercados globais através do Porto angolano do Lobito.

Tulinabo Mushingi recordou hoje as discussões entre os dois chefes de Estado referindo que a reunião foi uma oportunidade para falar sobre o futuro da parceria, o que inclui, realçou, mais de mil milhões de dólares (924 milhões de euros) de investimento no transformador Corredor do Lobito.

O diplomata realçou que este é “o maior investimento ferroviário na história dos EUA na África Subsaariana”, acrescentando que, no domínio da energia, as abordagens apontam para mais de 2 mil milhões de dólares (1,8 mil milhões de euros) em investimentos para projetos.

Destacou que, no domínio das infraestruturas, os dois Presidentes discutiram o investimento e o financiamento dos EUA “para construir mais de 180 pontes em zonas rurais de Angola”.

Segundo o embaixador dos EUA em Angola, João Lourenço e Joe Biden abordaram também a componente digital, visando ligar os angolanos à economia digital, a segurança alimentar e a segurança regional.

“O Presidente Biden elogiou a liderança diplomática do Presidente Lourenço, incluindo o trabalho em prol da paz no leste da RDCongo”, observou.

“Esta reunião extraordinariamente bem-sucedida entre os Presidentes dos EUA e de Angola reflete o compromisso da Administração Biden em envolver os nossos parceiros africanos nas nossas prioridades comuns”, rematou Tulinano Mushingi.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.