“Consideramos uma visita importante, parte do processo de normalização [das relações bilaterais] que prossegue desde junho passado, um dos passos mais importantes depois do levantamento das sanções associadas à crise do avião”, afirmara na passada quarta-feira o porta-voz da Presidência turca, Ibrahim Kalim, ao anunciar a visita, mas ainda sem precisar a data, escreve a EFE.

Moscovo e Ancara recuperaram as relações diplomáticas plenas no verão do ano passado, depois de um ano e meio de tensões provocadas pelo derrube pela força aérea turca de um caça-bombardeiro russo na fronteira da Síria com a Turquia em novembro de 2015.

“Os esforços neste campo continuam e esperamos que nesta visita se obtenha um resultado pleno nas questões que vamos analisar, como sejam a Síria, a luta contra o terrorismo, o Iraque, as relações bilaterais e outros temas”, acrescentou o porta-voz.

Erdogan encontrou-se em agosto último com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, em São Petersburgo, e depois em outubro em Istambul, em reunião privada à margem do Congresso Mundial da Energia, que se realizou naquela cidade turca.

O homicídio do embaixador turco em Ancara, Andrei Karlov, em dezembro passado por um polícia turco, e a morte este mês de quatro soldados turcos na Síria na sequência de um bombardeamento “errado” da força aérea russa receberam de ambos os lados respostas diplomáticas de condolências, sem aparentemente terem afetado as relações bilaterais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.