Um adolescente norte-americano de 17 anos acusado de assassinato premeditado, por disparar fatalmente contra dois manifestantes antirracistas no estado de Wisconsin em agosto, foi libertado depois de pagar uma fiança de 2 milhões de dólares, informou um de seus advogados na sexta-feira

Kyle Rittenhouse "saiu da prisão", escreveu o advogado Lin Wood no Twitter, agradecendo a todos os que o ajudaram a juntar o dinheiro para pagar a fiança que permitiu sua libertação, incluindo o ator Ricky Schroder.

Segundo a imprensa americana, Kyle Rittenhouse, apoiante do presidente Donald Trump e admirador de armas, foi em agosto para Kenosha - no extremo sudeste de Wisconsin - para, segundo ele, "proteger" a cidade de quem provoca distúrbios em meio às manifestações contra a violência policial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.