Em declarações à Lusa, após reunir-se com o reitor da Universidade do Porto, António Sousa Pereira, o candidato do PAN reivindicou a "uniformização de alguns padrões otimização de alguns recursos", nomeadamente, "em centros de recolha de animais para que depois haja políticas europeias de adoção responsável e de esterilização".

Reclamando a "urgência de transição para modelos de santuários de animais", Francisco Guerreiro alertou para a necessidade de um "investimento da Comissão Europeia", numa vontade "acompanhada pelos movimentos cívicos e pelas pessoas que hoje também percebem não haver necessidade de existirem jardins zoológicos".

A "alocação de fundos europeus porque muitas vezes os estados não conseguem comportar este investimento" é a solução apontada pelo candidato que da conversa com o reitor deu conta da "necessidade de haver um reforço das dotações orçamentais da União Europeia para modelos de transição de experimentação animal e da mobilidade de estudantes e professores e do programa Erasmus +".

O dia do candidato termina com um debate na Queima das Fitas, em que o PAN vai colocar o acento tónico na "mobilidade juvenil no seio da União Europeia, a importância de votar e de participar na construção europeia e também nas alterações climáticas", disse Francisco Guerreiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.