A notícia foi avançada pelo jornal desportivo espanhol 'Marca', pelo 'La Vanguardia' e pela 'Cadena Ser', que citam os responsáveis da Volta a Espanha. Segundo essa fonte, três indivíduos armados saíram de um comboio na estação de Nimes, próxima da meta da etapa inaugural desta prova de ciclismo.

A agência de notícias espanhola Efe, citando também fontes da organização da prova, explica que a polícia cercou a estação, obrigando a organização da Vuelta a pedir aos jornalistas presentes na sala de imprensa que não saíssem para a rua.

Vários desportivos espanhóis avançaram a informação de que teria havido um tiroteio (informação replicada pela imprensa portuguesa, incluindo o SAPO24, e britânica, por exemplo). A autarquia local, todavia, desmentiu na rede social Twitter a existência de qualquer tiroteio.

Ainda assim, as mesmas autoridades aconselham a que se evite a área desta estação de comboios, a fim de se confirmar os relatos.

Na mesma rede social, o departamento de Gard afirma que após a investigação às suspeitas, a normalidade deverá brevemente regressar à estação, que fora evacuada para se averiguar os relatos que indicavam existir um ou mais homens armados no local.

O jornal francês 'Le Parisien' diz que uma pessoa foi interpelada pela polícia. A polícia confirma que uma pessoa foi detida.

Gard recebeu este sábado a partida da Volta a Espanha. Um forte dispositivo policial foi mobilizado para a zona após os atentados na Catalunha. O ministro da Administração Interna francês, Gérard Collomb, esteve presente no local para verificar a segurança na cidade no sul de França.

O que se passou?

A estação ferroviária de Nimes, no sul de França, foi evacuada esta noite com caráter de urgência e isolada por forças da polícia por volta das 21h15 locais (20h15 em Lisboa), e um homem foi posto sob vigilância após uma notificação suspeita, informou a Prefeitura (órgão governamental francês) local.

Segundo uma fonte policial, o homem levava uma pistola de alarme.

"Recebemos uma notificação inquietante indicando que um homem armado tinha entrado na estação de comboios de Nimes", informou a Prefeitura à agência francesa AFP.

"As forças de ordem chegaram rapidamente ao local, evacuaram a estação, estabeleceram um perímetro de segurança e fizeram verificações de rotina na estação e  num TGV [comboio de alta velocidade] que estava na plataforma", acrescentou.

Ainda segundo a mesma fonte, "não houve tiroteio" no local e previa-se um "regresso rápido à normalidade" por volta das 22h45 (21h45 em Lisboa). Um homem que correspondia à notificação e que foi apanhado pelas câmaras de vigilância foi interpelado e posto sob vigilância, acrescentou.

Após relatos na rede social Twitter que evocaram um possível tiroteio na estação, a Prefeitura assegurou rapidamente na sua conta oficial naquela rede "a ausência de tiroteio na estação de comboios de Nimes".

Já não foi a tempo, porém, de travar as notícias escritas Europa fora acerca do alegado tiroteio. Meios de comunicação espanhóis, presentes na cidade francesa para acompanhar a partida da Vuelta, reportaram a ocorrência de tiros no local e utilizadores do serviço ferroviário francês demonstraram inquietação nas redes sociais, temendo um novo atentado.

[Notícia atualizada às 23:05]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.