“Este novo e singular prémio vai distinguir o que de mais notável está a ser feito na área biomédica. Os membros do júri vão ter uma tarefa muito desafiante e estão muito motivados para começar a analisar trabalhos. Premiar as descobertas mais notáveis e relevantes em biomedicina vai ser sem dúvida muito estimulante”, declarou Fernando Lopes da Silva, presidente do júri deste galardão com caráter bianual.

O prémio, com um valor pecuniário de 300 mil euros, tem o objetivo de estimular as tendências atuais da saúde, que preconizam a ligação entre biologia, genética e medicina, em relação a fatores ambientais, bem como a personalização de tratamentos e estratégias terapêuticas, lê-se no comunicado de imprensa divulgado hoje.

As nomeações podem ser feitas a partir de 1 de janeiro de 2019 e prolongam-se até 30 de junho de 2019.

O vencedor da primeira edição do BIAL Award in Biomedicine será conhecido no primeiro trimestre de 2020.

O BIAL Award in Biomedicine tem o Alto Patrocínio do Presidente da República, do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e da European Medical Association.

Luís Portela, presidente da Bial, Luís Portela, a maior farmacêutica portuguesa, diz, por seu turno, que este prémio resume o compromisso da Bial no reconhecimento e promoção da investigação científica publicada nos últimos anos.

“O nosso júri inclui peritos de várias áreas, que acreditamos vão escrutinar os trabalhos nomeados e outorgar os 300 mil euros do prémio a uma investigação verdadeiramente merecedora”, acrescenta Luís Portela.

O júri vai ser composto por 14 elementos e presidido por Fernando Lopes da Silva, professor emérito da Universidade de Amesterdão (Holanda) e coordenador científico do programa de Engenharia Biomédica do Instituto Superior Técnico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.