Rush foi acusado de tocar de forma imprópria numa atriz entre o final de 2015 e início de 2016, altura em que encenava Rei Lear, de Shakespeare, na Companhia de Teatro de Sidney.

O afastamento da Academia Australiana de Cinema e Televisão (Aacta, na sigla inglesa) surge na sequência desta acusação, apesar de Rush negar ter tido qualquer comportamento inapropriado. Todavia, o ator considera que os colegas de profissão não têm de estar sujeitos a esta situação e, portanto, sai voluntariamente de um cargo de "embaixador" da indústria cinematográfica.

"Certos relatos noticiosos recentes fizeram alegações insustentáveis sobre a minha posição na comunidade do entretenimento. Não é razoável que os meus colegas de profissão estejam de alguma forma associados a tais alegações", disse Rush, galardoado com um Óscar de melhor ator em 1997 pelo filme Shine.

"Perante estas circunstâncias, decidi aceitar afastar-me do meu papel de embaixador [da indústria] como presidente da Aacta, com efeitos imediatos, até que estas questões sejam resolvidas", acrescentou.

O afastamento voluntário foi aceite pela Aacta. "Estamos profundamente preocupados com esta situação e apoiamos este curso de acção que respeita os direitos de Geoffrey à presunção de inocência e o devido processo", disse a organização.

De Hollywood ao Senado. Estes são os homens acusados de violência sexual nos EUA
De Hollywood ao Senado. Estes são os homens acusados de violência sexual nos EUA
Ver artigo

Geoffrey Rush colaborou com a Companhia de Teatro de Sidney durante 35 anos. A companhia recusa-se a avançar com detalhes desta acusação de "conduta inapropriada" contra o ator porque quem fez a queixa pediu confidencialidade, pois não queria Rush envolvido em qualquer investigação judicial.

A acusação contra Rush acontece numa altura em que na indústria cinematográfica, sobretudo nos EUA, várias mulheres denunciaram casos de assédio sexual que visam desde atores a empresários. Em solo norte-americano, o escândalo ultrapassou inclusivamente as fronteiras de Hollywood com vários ilustres, de várias áreas de atividade, entre os acusados.

Veja aqui a lista de acusados até ao momento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.