Segundo um comunicado da GNR, os bivalves foram apreendidos durante uma ação de fiscalização rodoviária, que ocorreu na passada terça-feira.

"Durante a fiscalização verificou-se a existência de 530 quilos de amêijoa japonesa que não possuía o tamanho mínimo estipulado por lei para poderem ser comercializados", refere a mesma nota.

Ainda de acordo com a GNR, numa fiscalização destinada ao controlo do cumprimento das regras de captura e da primeira venda de pescado em lota, foram apreendidos 190 quilos sardinha, devido à sua captura estar interdita, e 570 quilos de cavala, por possuir um tamanho inferior ao permitido para ser comercializado.

Os bivalves foram devolvidos ao meio natural, por ainda se encontrarem vivos, e o pescado foi entregue a diversas instituições de solidariedade social, depois de submetido ao controlo higiossanitário.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.