Em comunicado, o Comando Territorial de Castelo Branco da GNR explica que a detenção ocorreu após o alerta de um incêndio florestal no concelho de Castelo Branco.

"Os militares foram de imediato ao local, acabando por deter o suspeito que se encontrava a realizar uma queimada, sobre a qual perdeu o controlo, propagando-se o fogo a uma área de mato e sobreiros", lê-se na nota.

A GNR adianta que a realização de queimadas estava proibida no concelho de Castelo Branco, devido ao "elevado risco de incêndio rural, decorrente do quadro meteorológico previsto".

O detido foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência, tendo os factos sido remetidos para o Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco.

Esta ação contou com o apoio do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento Territorial de Castelo Branco, tendo ainda a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco e dos Vigilantes da Natureza.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.