Segundo a GNR, o primeiro módulo, de um total de sete, do curso europeu de formadores de equipas cinotécnicas está a decorrer até 28 de fevereiro na Escola da Guarda, que vai também acolher o segundo módulo entre 31 março e 9 de abril.

A Guarda Nacional Republicana adianta que este curso envolve um total de sete formadores, um dos quais da GNR, e é frequentado por 24 polícias da Áustria, Estónia, Espanha, Finlândia, Grécia, Hungria, Itália, Letónia, Lituânia, Malta, Portugal, Roménia e Suíça.

O curso conta com o apoio do Grupo de Intervenção Cinotécnico e da Unidade de Intervenção.

A corporação indica que a Agência Europeia de Guarda de Fronteiras e Costeira (Frontex) presta apoio aos países da União Europeia e aos países associados de Schengen, contribuindo para a harmonização dos controlos e gestão das fronteiras da UE.

Neste sentido, este curso procura promover a troca de conhecimentos e uniformizar procedimentos entre os diferentes países, no que diz respeito à mais-valia que é a utilização de binómios cinotécnicos no controlo das fronteiras da UE, nomeadamente nas vertentes de segurança e intervenção, segurança física, ordem pública e deteção de suspeitos.

A Escola da Guarda em Queluz é uma academia parceira da Frontex e atribui a única certificação internacionalmente reconhecida, de nível formador, na área cinotécnica.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.