Num vídeo publicado no Twitter pelo ministro grego da Migração, Notis Mitarakis, pode ver-se um barco insuflável com migrantes preso a um barco da Guarda Costeira turca, de onde um grupo de homens com paus e outras ferramentas espanca a tripulação do barco para guiar o seu trajeto.

Segundo Mitarakis, o vídeo foi gravado por um dos refugiados a bordo, que foi posteriormente resgatado pelas autoridades gregas.

De acordo com as imagens, no barco há menores e um bebé e pode ler-se “Sahil Güvenlik”, que significa “guarda costeira” em turco.

Esta acusação do governante grego ocorre algumas horas depois do presidente turco Recep Tayyip Erdogan ter culpado novamente as autoridades gregas pelo afogamento de migrantes no mar Egeu.

“Estamos a ver como os navios gregos enterram essas pobres pessoas inocentes no mar”, disse Erdogan na quarta-feira, enquanto assegurava que a Turquia ajuda a salvar vidas “porque somos muçulmanos e cumprimos os mandamentos do Islão”.

Fontes do Ministério das Migrações grego alegaram pouco depois que é a Turquia que não cumpre o direito internacional e os deveres decorrentes do acordo com a União Europeia em 2016, no qual Ancara se compromete a tomar todas as medidas necessárias para prevenir a chegada ilegal de migrantes ao bloco europeu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.