O empresário falava numa conferência sobre o futuro da canábis medicinal na Europa, na Web Summit 2016, feira internacional de empreendedorismo, inovação e tecnologia, que terminou hoje, no Parque das Nações.

A Privateer Holdings, adiantou, está "em conversações" com o Governo português para a instalação, em Portugal, de unidades fabris transformadoras de canábis.

Brendan Kennedy lembrou que a legalização da canábis para fins medicinais é uma realidade em vários países, nomeadamente no Canadá, e vai sê-lo noutros, sendo que na Alemanha vai avançar em janeiro.

A neurocientista Catherine Jacobson, diretora do departamento de investigação clínica da Tilray, produtora de canábis medicinal, anteviu que, no futuro, serão desenvolvidos tratamentos personalizados, porque "cada doente é específico".

Como desafios, apontou a necessidade de se perceber qual a melhor terapêutica a administrar aos doentes, e de que forma os pacientes estão a beneficiar do uso da canábis medicinal.

Catherine Jacobson mencionou que existem evidências científicas de como a canábis pode ajudar a tratar sintomas de diversas doenças, sendo "bem tolerada".

Numa outra conferência, também sobre canábis, Ted Chung, 'manager' do cantor Snoop Doog, lançou a plataforma MarryJane.com, que defende o consumo responsável e livre.

Numa curta declaração, Ted Chung advogou que as pessoas, assim como são livres de decidir se querem beber álcool ou fumar um cigarro, também devem ter liberdade para decidir se querem fumar marijuana.

Perante uma plateia maioritariamente composta por jovens, o representante da MarryJane falou no direito à liberdade de escolha, nas vantagens para a saúde e na possibilidade de se poder cobrar impostos com a legalização da canábis.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.