Segundo o CDOS de Beja, os bombeiros conseguiram controlar as chamas perto das 10:00 e, pouco depois, iniciaram-se os trabalhos de rescaldo.

O fogo, para o qual foi dado o alerta às 05:04, não provocou vítimas, adiantou.

O combate às chamas chegou a mobilizar 34 bombeiros das corporações de Beja, Alvito, Ferreira do Alentejo e Serpa, apoiados por 13 veículos.

Em declarações à Lusa, o presidente da Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches, Fernando do Rosário, precisou que as chamas começaram num secador de cereais que tinha “algumas dezenas de toneladas de girassol”.

“Esse secador estava a funcionar normalmente, mas, durante a noite, deve ter havia um curto-circuito num dos motores”, notou.

(Notícia atualizada às 11h02)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.