De acordo com a página oficial na Internet da Procuradoria de Faro, no sábado o homem, com 42 anos, “munido com um isqueiro, ateou fogo por duas vezes a mato seco junto à berma da Estrada Nacional 125, em Tavira, provocando um incêndio”.

“Quando o suspeito se preparava para lançar fogo pela terceira vez ao mato seco existente na berma da estrada, foi intercetado pela Guarda Nacional Republicana, que o deteve”, lê-se no texto.

O homem, indiciado por um crime de incêndio, foi ouvido na segunda-feira em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Faro, tendo-lhe sido aplicada a prisão preventiva, medida de coação requerida pelo Ministério Público e a mais gravosa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.