De acordo com um documento consultado pela Lusa, o PS pede acesso ao "contrato firmado entre a Caixa Geral de Depósitos e a Credit Suisse First Boston", a "informação n.º314/99 da DTN Boats Caravela", à "ata do conselho diário de 14 de dezembro de 1999", e ainda à "ficha técnica da operação".

O nome de Vieira Monteiro foi na terça-feira bastante mencionado na comissão parlamentar de inquérito devido a ter sido o administrador da CGD com o pelouro da direção financeira à data da aprovação da operação 'Boats Caravela'.

Os 'Boats Caravela' foram um instrumento financeiro investido pela Caixa que implicava troca de ativos, mas acabou por dar hipótese contratual à contraparte do negócio (o Credit Suisse First Boston) de colocar nos ativos trocados produtos financeiros de baixa qualidade, que desvalorizaram-se e geraram perdas de 340 milhões de euros para o banco público.

Na terça-feira, Tomás Correia, ouvido na mesma comissão, disse que não foi ele quem sugeriu a operação, e que o Conselho de Administração não sabia do risco na mesma.

"Nunca o risco apercebido por alguém permitia a partir das apresentações que foram feitas antecipar qualquer perda dessa natureza. Nunca", garantiu o atual presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG).

Os socialistas pedem ainda uma nova audição a Fernando Faria de Oliveira, presidente da CGD entre 2008 e 2012.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.