O recorde anterior de casos diários era de 4.830 infeções e foi registado a semana passada.

O Ministério da Saúde iraniano indicou que nas últimas 24 horas 322 pessoas morreram devido à covid-19, o que faz aumentar o balanço total de mortos no país para os 31.000. O número total de contagiados anda próximo dos 540.000.

A República Islâmica, que registou os primeiros casos e mortes em fevereiro, enfrenta o pior surto no Médio Oriente.

Na duramente atingida capital, Teerão, os hospitais estão lotados e na semana passada as autoridades de saúde indicaram que a cidade estava sem camas de cuidados intensivos para os doentes com o vírus.

O aumento ocorre depois de alguns feriados aproveitados para miniférias pelos iranianos e de as aulas presenciais terem sido retomadas o mês passado.

O governo iraniano tem resistido a determinar um confinamento para combater a propagação do vírus, numa tentativa de poupar a sua economia já devastada devido às sanções norte-americanas.

Estão encerrados os museus, livrarias e salões de beleza e foi imposta a máscara no exterior.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.