De acordo com a lista hoje entregue para a direção da bancada – e que irá a votos na próxima quarta-feira, entre as 15:00 e as 18:00 -, o economista Miranda Sarmento vai propor, num primeiro momento, dez vice-presidentes (mais três do que os sete do ainda líder parlamentar Paulo Mota Pinto), mas pretende aumentar a lista de ‘vices’ para 12, depois de rever o regulamento interno da bancada.

Os nomes propostos para as dez vice-presidências são Ricardo Baptista Leite, João Moura, Paula Cardoso, Paulo Rios de Oliveira, Catarina Rocha Ferreira, Clara Marques Mendes, Joaquim Pinto Moreira, Andreia Neto, Hugo Oliveira e Hugo Carneiro.

No entanto, de acordo com uma nota à imprensa enviada pelo PSD, “será imediatamente, após a eleição, proposto em reunião do Grupo Parlamentar, a alteração ao regulamento” interno da bancada, para que o número máximo de ‘vices’ possa passar a 12, como vigorava antes de 2020.

“Nessa medida, serão apresentados os colegas Alexandre Poço e Luís Gomes para preenchimento desses dois lugares”, refere a nota.

Entre os dez vice-presidentes agora propostos transitam da anterior direção da bancada, Ricardo Baptista Leite - que não declarou apoio público a qualquer candidato nas últimas diretas e surge como o primeiro nome na lista -, Catarina Rocha Ferreira, apoiante de Rui Rio desde a primeira hora, Paulo Rios de Oliveira, que esteve com Rui Rio desde 2018 e apoiou Montenegro na recente campanha interna, e Paula Cardoso, também apoiante de Montenegro.

Entre os seis novos presidentes, está Hugo Carneiro, ex-secretário-geral adjunto do PSD com o pelouro das contas do partido nos últimos quatro anos, o líder da distrital de Santarém, João Moura, o líder da distrital de Leiria, Hugo Oliveira, o ex-presidente da Câmara de Espinho, Joaquim Pinto Moreira, e as deputadas Andreia Neto e Clara Marques Mendes.

Deixam de ser vice-presidentes da bancada André Coelho Lima, que acumulou esta função com a vice-presidência do partido, Hugo Carvalho, que foi cabeça de lista por Viseu nas últimas legislativas, e Fátima Ramos, deputada por Coimbra.

Foram indicadas para secretárias da direção as deputadas Emília Cerqueira e Sónia Ramos.

Na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Miranda Sarmento manterá como coordenadora Mónica Quintela e Ofélia Ramos como vice-coordenadora.

Mantém-se também inalterada a equipa da Comissão de Negócios Estrangeiros: o professor universitário e deputado estreante Tiago Moreira de Sá como coordenador e Pedro Roque como ‘vice’.

Na Defesa, o deputado Carlos Reis – que foi diretor de campanha do adversário de Montenegro nas eleições diretas, Jorge Moreira da Silva – é substituído como coordenador por Jorge Paulo Oliveira, que terá como ‘vice’ a deputada Cristiana Ferreira.

Inalterada fica a equipa de coordenação nos Assuntos Europeus: Paulo Moniz e Sérgio Marques serão, respetivamente, coordenador e vice-coordenador.

Na Comissão de Orçamento e Finanças, mantém-se como coordenador Duarte Pacheco, que terá como vice-coordenador Alexandre Simões, que substitui Jorge Paulo Oliveira.

O futuro líder parlamentar mudou o coordenador da Comissão de Economia, que era o deputado António Topa Gomes, subindo à função a anterior ‘vice’ Márcia Passos (terá Jorge Mendes como número dois).

A equipa da Comissão de Agricultura e Mar transita da anterior direção: Paulo Ramalho como coordenador e como ‘vice’ João Marques.

Na Comissão de Educação e Ciência, mantém-se como coordenadora a deputada Cláudia André e Joana Barata Lopes será a sua nova ‘vice’.

Sem mexidas, na Comissão de Saúde mantém-se Rui Cristina o coordenador e Pedro Lopes o ‘vice’ e, na Comissão de Trabalho, Nuno Carvalho e Helga Correia nas mesmas funções.

Na Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, Bruno Coimbra mantém-se como coordenador, e Hugo Carvalho (que era ‘vice’ da bancada) passa a vice-coordenador.

Na Comissão de Cultura e Comunicação, Carla Madureira substitui Luís Gomes (que deverá ser vice-presidente, depois de alterado o regulamento), e mantém-se Fernanda Velez como vice-coordenadora.

Na Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, a anterior secretária da bancada Sofia Matos passa a coordenadora e mantém-se João Paulo Barbosa de Melo como ‘vice’.

Finalmente, na Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados Sara Madruga da Costa mantém-se como coordenadora e Hugo Maravilha será o número dois, substituindo Joaquim Pinto Moreira, que vai ser vice-presidente da bancada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.