Ferramentas digitais aplicadas à terapia da fala; uma rede de proteção de crianças, incluindo as deficientes visuais e motoras, que pelo telemóvel permite a participação de um desaparecimento de forma quase imediata ; uma plataforma online, que promove a integração social, unindo pessoas, pela aprendizagem de novas línguas e culturas; ou programas de apoio à distância para a reintegração de crianças com cancro, na aprendizagem escolar e desenvolvimento social. Estas são apenas algumas ideias dos projetos de apoio à comunidade vencedores do programa de inovação social ‘Mais Ajuda, desenvolvido pelo Lidl Portugal e pelo Grupo Renascença Multimédia (Renascença, RFM e Mega Hits), em parceria com a Beta-i.

Entre os seis vencedores estão os projetos de três Instituições Particulares de Solidariedade Social e três startups com impacto e abrangência a nível nacional, que se destacam pelo seu grau de inovação e respostas diferenciadoras a diversos problemas sociais.

Cada um dos projetos receberá 22.500 euros para implementação da sua proposta e mentoria por parte da Beta-i , que decorrerá dentro dos seis meses que se seguem e que consiste num conjunto de iniciativas, as quais incluem workshops e consultoria de gestão de inovação, aceleração do negócio e monitorização do impacto social do projeto. A estes benefícios o Lidl acrescenta 15 mil euros para a posterior realização de um Business Hackathon, gerido pela Beta-i e direcionado às IPSSs selecionadas ao abrigo do ‘Mais Ajuda’, para o qual serão convidados membros da comunidade de talento, empreendedorismo, entre outros parceiros externos, para identificarem e desenvolverem soluções para alguns dos desafios específicos destas instituições. No total são 150.000 euros, entregues pelo programa.

O Programa ‘Mais Ajuda’ desafiou, desde final do ano passado, o terceiro setor e os empreendedores de todo o país a desenvolverem projetos inovadores, capazes de responder aos atuais problemas sociais de forma impactante. Nesta primeira edição, o programa teve como principais beneficiários as crianças, e recebeu um total de 700 candidaturas, refletindo o dinamismo que o país está a viver nesta área.

“O balanço que fazemos do Programa ´Mais Ajuda´ é bastante positivo, tanto pela quantidade, como pela qualidade das candidaturas recebidas. A escolha dos vencedores não foi um processo fácil, mas estamos muito satisfeitos por ter alcançado o objetivo final desta iniciativa: o de dar um novo impulso a IPSSs e Startups para que desenvolvam os seus projetos de apoio à comunidade, em benefício de quem mais precisa, contribuindo para um país mais equilibrado”, explicou Vanessa Romeu, diretora de comunicação corporativa do Lidl, no comunicado enviado às redações.

Já para Pedro Rocha Vieira, co-fundador e CEO da Beta-i, gestora técnica do projeto Mais Ajuda com o Lidl, “gerar resultados a todos - sociedade, organizações, negócios e pessoas - é algo que está plenamente alinhado com a nossa missão”.

“O facto de o programa facilitar oportunidades não apenas para startups como também às IPSS, que são organismos relevantes no tecido sócio-económico Português, é um duplo motivador. E tal diversidade vai fazer com que a próxima fase do Mais Ajuda, agora orientada à mentoria dos projetos selecionados, seja ainda mais rica. O processo de transferência de conhecimento especializado em inovação e aceleração de negócios, que é tão importante quanto o investimento para o Mais Ajuda fazer a diferença, será um desafio especial que os nossos experts terão todo o gosto de colaborar", diz.


Estas são as seis ideias vencedoras:

Startups

Pixelability - Happies
Local: Porto
Descrição: A Pixelability visa transformar a forma como os terapeutas e técnicos de saúde utilizam as ferramentas digitais, em contexto terapêutico. Atua atualmente sobretudo na área de terapia da fala. A utilização desta ferramenta por um cuidador ou profissional de educação/saúde iria permitir um rastreio precoce e a uma prevenção de dificuldades articulatórias e fonológicas.
Inovação: Num muito curto espaço de tempo, foi possível criar uma rede com mais de 700 terapeutas da fala espalhados por Portugal e nos PALOPS, fulcral para a criação de uma aplicação móvel para rastreio de articulação dos sons da fala. Este software inovador permitirá aumentar drasticamente o número de escolas primárias portuguesas, centros de saúde e hospitais, que efetuam este tipo de testes aos seus alunos e utentes.

SPEAK
Local: Leiria
Descrição: É uma plataforma online desenvolvida para juntar pessoas migrantes, refugiadas e locais a viver na mesma cidade. As pessoas inscrevem-se para aprender e/ou para ajudar outros a aprender uma língua, mediante posterior experiência presencial.
Inovação: Os participantes juntam-se ao SPEAK motivados em ensinar a sua língua/cultura ou motivados em aprender uma língua/cultura. Nessa experiência comunicam, quebram preconceitos, estigmas e criam amizades, construindo uma rede informal de apoio, que facilita a resolução dos seus próprios problemas.

The Inventors
Local: Setúbal
Descrição: The Inventors tem como missão inspirar uma nova geração de “inventores”. Criou programas educativos para crianças entre os 4 e os 12 anos, permitindo que estas desenvolvam a sua autoconfiança, curiosidade e competências tecnológicas. Tem a ambição de transformar as perspetivas e desenvolver competências, tecnológicas e intangíveis, em todas as crianças que passam pelo sistema educativo.
Inovação: As atividades STEAM implementadas têm um apelo transversal e não se cingem apenas à programação ou robótica – tornam-se mais inclusivas, para crianças com interesses diversos, fazendo com que a taxa de participação feminina seja mais elevada que o habitual (perto de 40%). São as atividades mais criativas e únicas no mercado, assentes em conceitos como “Cria a tua própria guitarra elétrica', 'cria um piano eletrónico' ou 'inventa um robot pintor'.

IPSSs

Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro
Nome do Projeto: Aprender Mais
Local: Lisboa
Descrição: O projeto Aprender Mais, tem como objetivo assegurar a continuidade do processo educativo e o consequente desenvolvimento social e emocional de crianças e jovens com cancro, que tiveram de interromper, por longos períodos, a frequência na escola. Estas são crianças dependentes de professores, educadores de infância, psicólogos e/ou terapeutas voluntários, que assegurem um apoio escolar e atividades lúdico-pedagógicas na casa da família ou via Skype.
Inovação: São utilizadas aplicações e programas que permitem apoiar à distância. A tecnologia permite também tornar as sessões mais apelativas e interessantes para as crianças e jovens. Para poder sensibilizar crianças e jovens de todo o país para o cancro infantil pretende utilizar vídeos de influenciadores dessa faixa etária produzidos para esse efeito.

Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas
Nome do Projeto: CAAM (Centro de Atendimento de Alertas Móveis – CAAM)
Local: Lisboa
Descrição: O projeto CAAM funciona como uma rede de proteção de crianças, incluindo as deficientes visuais e motoras, e caracteriza-se pela ligação dos seus telemóveis, através de uma aplicação de georreferencia, ao Centro. A rapidez no procedimento de participação de um desaparecimento visa revolucionar a forma como irão passar a ser tratados estes casos.
Inovação: O caráter inovador reside na inexistência em Portugal de uma aplicação móvel georeferencial que se destine a otimizar a busca e localização rápida de uma criança desaparecida. Além disso, a aplicação terá como suporte o Comando de Operações da GNR e um centro de atendimento para alertas móveis que estará sediado na instituição, onde será prestado apoio psicológico, social e jurídico às vítimas ou famílias desde a primeira hora do desaparecimento. A solução é tecnologicamente inovadora e única no país.

Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense
Nome do Projeto: Mutualista com as Crianças
Local: Castelo Branco
Descrição: Direcionado para o público escolar das zonas rurais e isoladas do concelho da Covilhã, este projeto pretende promover as competências sociais e educativas das crianças, garantindo a equidade e o combate à exclusão social mediante parcerias entre as várias entidades que intervêm nos espaços educativos. O objetivo é garantir uma aprendizagem mais interativa, não sequencial, com recursos pedagógicos apelativos e criativos em duas áreas de intervenção: a Saúde Infantil e o Ambiente. Este será acoplado ao projeto da Unidade Móvel de Saúde, que funciona com uma equipa multiprofissional, motivada e com qualidade empreendedora e contará com a parcerias com a Faculdade de Ciências da Saúde e com os núcleos de estudantes de medicina (MedUBI) e de Ciências Farmacêuticas (UBIPharma).
Inovação: Na vertente ambiental, o projeto pretende testar e validar uma aplicação informática: o “Clean Word”. Assume-se como uma ferramenta educativa sob a forma de videojogo de aventura em 3D, para computador, que poderá também estar disponível para consolas e dispositivos móveis. A inexistência em zonas rurais de ações e medidas de caracter educativo, na vertente da Saúde Infantil e do Ambiente, tornam este projeto pioneiro e inovador.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt