"Era um dos últimos grandes criadores de Paris. Este criador era um visionário", disse Pudlowski sobre Senderens, que juntamente com Paul Bocuse, Michel Gerard e outros defendeu a todo custo a "Nouvelle Cuisine" francesa nos anos 1960 e 1970. "Jamais o esqueceremos, querido Alain", escreveu Pudlowski no seu blog.

A "Nouvelle Cuisine" caracteriza-se por uma estética elegante e pratos mais leves e delicados que os da cozinha tradicional francesa.

Senderens foi um dos primeiros chefs de França durante décadas, liderando um restaurante premiado com 3 estrelas Michelin durante 28 anos no centro de Paris.

Em 2005 chocou o mundo culinário ao renunciar às três estrelas, enquanto procurava um enfoque mais simples e menos formal para o seu restaurante.

"Quero abrir um restaurante diferente, uma boa comida sem toda a parafernália", disse Senderens à AFP na ocasião, acrescentando que os preços seriam mais acessíveis, em torno dos 100 euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.