O proprietário do espaço Lux-Frágil, em Lisboa, morreu este domingo aos 71 anos. A cerimónia fúnebre do empresário está marcada para terça-feira à noite no Teatro Thalia, em Lisboa, em hora a anunciar.

"Foi hoje, em Lisboa, a cidade que ele escolheu. A cidade que agora se despede de um dos seus maiores inventores. O Manuel fez maior esta cidade, o nosso mundo e as nossas vidas também", afirma o Lux-Frágil em comunicado.

Manuel Reis, que morreu vítima de doença prolongada, era considerado uma das figuras mais discretas e emblemáticas da vida cultural noturna de Lisboa desde a década de 1980, inicialmente no Bairro Alto, onde fundou a discoteca Frágil, e mais tarde junto ao Tejo.

A 29 de setembro de 1998, penúltimo dia da Expo'98, abriu portas em Santa Apolónia o Lux-Frágil, bar, discoteca e sala de concertos, que modificou o panorama da noite lisboeta e a maneira como os turistas veem a capital portuguesa.

Mais recentemente, Manuel Reis abriu o Rive-Rouge no Mercado da Ribeira, também em Lisboa.

[Notícia atualizada às 23:21]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.