"Descobrimos, no âmbito da investigação, uma pessoa que se suicidou", indicou a polícia através da sua conta no Twitter, que foi, aliás, usada por muitas pessoas para acompanhar os acontecimentos em Munique. As forças policiais acrescentaram que o corpo encontrado se trata "muito provavelmente, do autor, que agiu sozinho".

De acordo com o balanço mais recente, dez pessoas morreram, e pelo menos 20 ficaram feridas, num tiroteio esta sexta-feira, 22 de julho, num centro comercial de Munique, informou a polícia, que se referiu ao ataque como um ato "terrorista". As ruas esvaziaram-se rapidamente, bares e cafés fecharam as portas, e o transporte público foi interrompido numa cidade em geral muito animada. A estação central de comboios de Munique foi evacuada à noite, e os serviços de metro, autocarros e elétricos, suspensos, "por ordem policial”.  

O tiroteio começou pouco antes das 18h00 (hora local) num restaurante de fast-food, no centro comercial Olympia, em Munique. Segundo a edição on-line do jornal Bild, um homem disparou contra várias pessoas antes de fugir em direção a uma estação de metro.

A polícia da cidade bávara mencionou o "fim do alerta" lançado no decurso do massacre, embora se mantenha "prudente". Os transportes públicos voltaram a funcionar na madrugada de sexta-feira para sábado, segundo um tweet da polícia local. A estação central de comboios de Munique, que havia sido evacuada, reabriu, e os transportes ferroviários voltaram a circular.

Trata-se do terceiro ataque contra civis na Europa Ocidental em menos de dez dias, depois do atentado com um camião em Nice (sul da França), a 14 de julho, que deixou 84 mortos, e de um ataque com um machado com comboio na Baviera, que resultou em cinco feridos.

A chanceler alemã, Angela Merkel, convocou para este sábado, 23 de julho, em Berlim, uma reunião do Conselho Federal de Segurança, para "analisar a situação", informou o seu porta-voz, Steffen Seibert, na sexta-feira à noite.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.