O projeto comunitário, lançado pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém, no início deste ano, pretendeu reutilizar sacos de plástico, cujo destino final seria o lixo, transformando-os em milhares de rosetas que vão servir de decoração natalícia e alertar “para as questões da sustentabilidade”.

"O Natal de 2019 nas ruas do concelho reflete mais do que o espírito natalício. É um alerta para as questões da sustentabilidade e respeito pelo ambiente", realçou o município do litoral alentejano.

Segundo a autarquia, só nas cidades de Santiago do Cacém e Vila Nova de Santo André, foram reutilizados cerca de 25 mil sacos de plástico que deram origem a cinco mil rosetas, construídas nos últimos meses pela população, que se baseou "na técnica tradicional do croché", para decorar as árvores de Natal.

“Na elaboração de cada roseta, que envolveu participantes de todas as gerações”, foram “despendidos cerca de 40 minutos", exemplificou o município.

As árvores de Natal, cobertas de rosetas de plástico, segundo a autarquia, vão embelezar as ruas do concelho durante a época natalícia, espalhando a mensagem da “importância da reciclagem e da reutilização dos sacos de plástico, sem qualquer custo".

Numa altura em que as questões ambientais estão na ordem do dia, o desafio foi lançado igualmente às juntas de freguesia, que, além de recolherem os sacos de plástico, promoveram com a população a elaboração das rosetas e a construção das suas árvores de Natal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.