“Vai avançar de imediato a obra, que já estava adjudicada e que agora é consignada, da estrada nacional 16 (EN16), junto à casa de saúde. Trata-se de um alargamento para quatro vias, com separador central”, avançou António Almeida Henriques.

O autarca anunciou que a obra tem “um custo estimado em 482 mil euros e visa resolver um constrangimento da cidade e desafogar bastante aquele troço”.

O troço em causa é uma das entradas da cidade de Viseu e tem nos metros da intervenção um colégio e um hospital privados. Atualmente tem duas vias de rodagem, uma em cada direção.

Em setembro de 2018, no final de uma reunião do executivo, Almeida Henriques anunciava que iria também nascer o ‘primeiro octógono’, a sua primeira rotunda desde que tomou posse e que terá a forma de um octógono, “devidamente ajardinado e com a imagem do município”.

Na reunião de hoje, o autarca avançou também que “no primeiro mês de 2019 foram 14 as intenções de transações de imóveis - a autarquia tem sempre esta prorrogativa sempre que há transações no centro histórico.

As 14 em questão, no mês de janeiro, têm um valor “superior a um milhão de euros”.

Desde que assumiu funções, Almeida Henriques – cumpre um segundo mandato - disse que “já 315 prédios e frações mudaram de mãos, o que corresponde a um valor global de venda de 28,6 milhões de euros e uma área bruta de construção equivalente a 70,327 metros quadrados”.

“Ao mesmo tempo e no mesmo período, já foram atribuídos 131 incentivos financeiros para a recuperação de alçados num valor total de comparticipação de 163 mil euros, o que corresponde a 28 mil metros de área de fachada a intervencionar”, contabilizou António Almeida Henriques.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.