Comunistas e bloquistas viram o plenário aprovar o primeiro ponto do voto - "solidariedade para com os presos políticos palestinianos em prisões israelitas" -, apesar de votos contra de PSD, CDS-PP e da deputada socialista Rosa Albernaz.

No terceiro ponto - "posição do Estado português do princípio da coexistência de dois estados, Palestina e Israel, de acordo com os princípios do direito internacional" -, todas as bancadas votaram a favor, enquanto os democratas-cristãos João Rebelo e João Almeida se abstiveram.

O segundo ponto - "cumprimento do direito internacional, designadamente as convenções de Genebra quanto às obrigações e restrições da potência ocupante e respeito dos direitos e a libertação de presos políticos" – foi chumbado, com os votos contra de PSD, CDS-PP, da deputada do PS Rosa Albernaz e a abstenção da bancada socialista.

Os deputados do PS Isabel Santos, Wanda Guimarães, Paulo Pisco e Bacelar Vasconcelos votaram a favor ao lado das restantes bancadas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.