A autoria do ataque foi reivindicada pelo grupo al-Shabab, adiantou a polícia.

Segundo o comandante da polícia, Ibrahim Mohamed, foram ouvidos tiros e homens armados estavam a forçar a entrada em instalações públicas, depois de terem ocorrido duas explosões perto do Ministério do Interior.

A mesma fonte da polícia afirmou que o ataque começou hoje de manhã quando um veículo armadilhado explodiu no portão do Ministério do Interior, que fica perto do palácio presidencial.

O grupo al-Shabab, com base na Somália, ataca frequentemente locais públicos em Mogadíscio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.