A" Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, com a colaboração de outras unidades desta Polícia e da Autoridade Tributária, no âmbito de inquérito titulado pelo Ministério Público - DIAP do Porto, realizou uma operação policial de buscas domiciliárias e não domiciliárias, nas localidades de Chaves, Vila Real, Barcelos, Braga, Vila Nova de Famalicão, Maia, Fafe, Porto e Figueira da Foz", lê-se em comunicado divulgado às redações, na sequência da notícia avançada pelo Jornal de Notícias.

Segundo a PJ, "foram realizadas 70 buscas, domiciliárias e não domiciliárias, em empresas, gabinetes de contabilidade e um escritório de advogado, com participação de 200 elementos da Polícia Judiciária, incluindo da perícia informática e financeira, bem como magistrados judiciais e do Ministério Público e inspetores tributário, tendo com esta esta operação sido possível proceder à apreensão de relevantes elementos de prova".

Na "Operação 'Chave Mestra'" estão em causa "crimes de fraude na obtenção de subsídio e fraude fiscal, em matéria de fundos europeus, envolvendo 21 projetos de incentivo, no âmbito do Quadro Comunitário, do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) e do MODCOM (Modernização do Comércio), em montante superior a 2.500.000 Euros", é explicado.

No seguimento da operação foram constituídos 31 arguidos singulares e 20 pessoas coletivas. A PJ informa ainda que "a investigação prossegue para determinação de todas as condutas criminosas, seu alcance e respetivos agentes".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.