“Os detidos foram constituídos arguidos e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Caldas da Rainha”, revelou o Comando Territorial de Leiria da GNR, em comunicado enviado à agência Lusa.

A ação policial, através do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha, com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) de Leiria, foi desencadeada no âmbito de uma denúncia sobre a prática de jogo ilegal.

“Os militares realizaram uma busca a um armazém, onde detetaram 10 indivíduos em flagrante a jogar póquer, tendo ainda identificado um outro que se encontrava a assistir”, revelou a Guarda.

A operação resultou ainda na apreensão de 488 fichas de jogo, dois baralhos de cartas, dois blocos de notas, uma mesa de jogo, um ‘tablet’ e 104 euros em numerário, acrescentou a força de segurança.

Segundo a GNR, “os jogos de fortuna ou azar são aqueles cujo resultado assenta exclusiva ou fundamentalmente na sorte, sendo a sua exploração e prática apenas permitidas nos casinos e em locais devidamente autorizados e licenciados”.

“Como tal, e porque o jogo ilegal se trata de um ilícito criminal, a GNR irá continuar, não só a promover ações de sensibilização destinadas a prevenir estes comportamentos, mas também a desenvolver ações de fiscalização, através de uma presença recorrente nos locais onde é verificada”, pode ler-se no comunicado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.