O incidente aconteceu na segunda-feira, quando o líder do Partido Liberal deixava um ato político em uma cervejaria de London, cidade localizada a sudoeste de Toronto, na província de Ontário.

Alguém na multidão atirou o que parecia ser um punhado de cascalho no primeiro-ministro, segundo imagens televisivas. Trudeau, membros da sua equipa de segurança e jornalistas terão sido atingidos, mas ninguém ficou ferido.

O incidente provocou a condenação do principal rival de Trudeau,  o líder conservador Erin O'Toole, e do líder do Novo Partido Democrata, Jagmeet Singh.

Trudeau — cuja popularidade caiu nas sondagens e agora está em empate técnico com O'Toole — enfrentou recentemente o que descreveu como "turbas antivacinas", irritadas com a sua forma de lidar com a pandemia de covid-19.

Na semana passada, o primeiro-ministro foi forçado a cancelar um ato de campanha por motivos de segurança. "Sim, há uma pequena franja marginal neste país que está zangada, que não acredita na ciência, que ataca com ataques racistas e misóginos", disse Trudeau num comício.

"Mas os canadianos, a grande maioria dos canadianos, não são representados por eles, e sei que não permitirão essas vozes, esses grupos de interesses especiais, esses manifestantes - nem quero chamá-los de manifestantes, essas turbas antivacinas - ditem a forma como este país deve superar esta pandemia", acrescentou.

[Notícia corrigida às 17:26]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.