O homem que atacou um militar francês com uma arma branca, junto ao Museu do Louvre, gritou “Deus é Grande” em árabe antes agredir o soldado que disparou de imediato sobre o atacante.

Segundo o chefe da polícia de Paris, Michel Cadot, o agressor, atingido pelo disparo, encontra-se em estado considerado grave por ter sido “atingido na barriga”.

O militar, membro da divisão antiterrorista “Sentinelle”, apresenta ferimentos ligeiros provocados pelo golpe de “uma catana”.

Entretanto o Museu do Loure e o Museu d’Orsay foram evacuados e a circulação na zona restringida pela polícia, incluindo o metropolitano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.