Recorde-se que os pais das crianças decidiram boicotar as aulas, com recurso à colocação de cadeados na entrada da escola, devido à existência de uma turma mista.

A solução, que levou à “libertação das crianças”, passou pela colocação de um professor para dar apoio à turma mista.

Uma solução “provisória” que não deixa os pais daquela escola “baixar guarda”. “Estamos a fazer um abaixo-assinado que será depois enviado ao Ministério da Educação”, indicaram os pais.

A EB 1 de Aborim serve, para além da freguesia, Quintiães e Aguiar, tendo sido dada, segundo os pais, a “garantia” de que não haveria turmas mistas.

A Câmara de Barcelos já garantiu que “tem feito todos os esforços e diligências” para manter as quatro salas na EB 1 de Aborim, mas sublinha que “a gestão e constituição de turmas não é competência do município”.

O Ministério da Educação lembrou que as turmas mistas são “a exceção”, sublinhando que “a tendência demográfica e a migração da população condicionam a gestão da formação das turmas”.

“Há casos em que há apenas um ou dois alunos de um determinado nível”, refere.

*Texto de 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Um artigo do parceiro

Jornal digital generalista da região do Minho. Fundado em 2015, é líder na Internet, em leitores e seguidores nas redes sociais, numa região com mais de um milhão de habitantes, distribuídos por dois distritos, num total de 24 concelhos, e onde se destacam Braga, Viana do Castelo, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Barcelos, Ponte de Lima, Fafe e Vila Verde.