“Perante esta novela que a candidatura do Dr. Pedro Santana Lopes tem vindo a alimentar, de forma errática, desde o início deste processo eleitoral, a candidatura de Rui Rio decidiu que não vai continuar a alimentar esta temática, não estando disponível para colaborar numa trapalhada que, em nada, contribui para prestigiar este ato eleitoral”, refere um comunicado da candidatura de Rui Rio.

No texto, recorda-se os vários passos da polémica sobre a realização de debates, desde que Santana Lopes, na apresentação da sua candidatura, a 22 de outubro, sugeriu que as várias distritais do PSD pudessem organizar frente a frentes entre os candidatos, o que no limite daria 21 debates e foi recusado por Rui Rio.

Mais tarde, Santana Lopes enviou uma carta a Rio sobre esta temática e as duas candidaturas estiveram nas últimas semanas a dialogar com vista a uma “solução consensual”.

“Na sequência das conversações, a candidatura do Dr. Pedro Santana Lopes propôs, então, a realização de dois debates, o que foi considerado como sensato pela candidatura de Rui Rio e imediatamente aceite”, refere o comunicado do antigo presidente da Câmara do Porto.

Segundo o texto, Santana Lopes terá proposto um debate na RTP e outro na SIC, ao que Rio contrapôs a sua realização na RTP e na TVI, “o que levou as duas candidaturas a fecharem, de imediato, o frente-a-frente na RTP”, que está indicativamente marcado para 04 de janeiro.

“Como os dois canais privados não aceitaram fazer um debate em conjunto, conforme proposta das duas candidaturas, a candidatura de Rui Rio propôs, então, que o segundo debate pudesse ser realizado nas rádios”, prossegue o comunicado do candidato à liderança do PSD.

A candidatura de Rui Rio diz ter sido, depois, surpreendida por Santana Lopes que, “por iniciativa própria, contacta diretamente a TVI e disponibiliza-se para participar no programa de debate ‘Poder Laranja’, transmitido semanalmente por aquela estação televisiva”.

“Neste contexto, a TVI contacta a candidatura de Rui Rio para avaliar a sua disponibilidade para participar nesse debate com o Dr. Pedro Santana Lopes, o que, em coerência, foi aceite pela nossa candidatura. Ficaram, então, definidos e fechados os dois debates acordados: um a realizar-se na RTP e o outro na TVI”, refere o texto.

A candidatura de Rio diz ter sido novamente surpreendida quando, na terça-feira, o antigo primeiro-ministro envia “unilateralmente um comunicado para a comunicação social, dizendo que, agora, passou a defender três debates”.

“Assim sendo, a nossa candidatura considera o caso encerrado, estando disponível, como sempre esteve, para fazer os dois debates acordados, na RTP e na TVI, de acordo com a disponibilidade demonstrada pelo próprio Dr. Pedro Santana Lopes diretamente a esta última estação de televisão”, refere a candidatura de Rio.

Na terça-feira, Pedro Santana Lopes defendeu a realização de três debates televisivos com o seu adversário, Rui Rio, o primeiro já na próxima semana, salientando que tal seguiria o mesmo modelo de anteriores diretas.

“A um mês da realização das eleições diretas, Pedro Santana Lopes propõe que se realizem três debates nos três canais, por forma a não excluir nenhuma das televisões generalistas. O primeiro poderia realizar-se já na próxima semana, o segundo na semana seguinte - entre o Natal e o Ano Novo - e o último na primeira semana de janeiro”, refere um comunicado da candidatura, que decidiu tornar pública a sua posição “face à dificuldade em chegar a um acordo entre as duas candidaturas quanto à realização de debates para esclarecer os militantes do PPD/PSD e todos os portugueses”.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro em eleições diretas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de fevereiro.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.