O Presidente russo nomeou esta sexta-feira, 12 de agosto, Anton Vaino (à direita na foto) para um dos cargos mais importantes do Governo, o de Chefe de Gabinete. O diplomata vem substituir o aliado de longa data de Putin, Sergei Ivanov (à esquerda na foto), que pediu para ser dispensado da função. Agora, é representante presidencial para o ambiente.

“Putin é um Czar, e, portanto, precisa de uma equipa de gente jovem que seja 100% sua, que não tenha conhecido nenhuma outra autoridade na vida que não ele”, diz Igor Bunin, diretor do Centro de Tecnologia Política de Moscovo, à Bloomberg. “Ivanov conhece não penas Putin, mas conhecia Leonid Brezhnev, e é uma pessoa com uma mente mais aberta. E isto causava algum desconforto a Putin”, acrescentou.

Ivanov, de 63 anos, terá pedido a Putin para abandonar o cargo, informou o presidente. O veterano era Chefe de Gabinete do Presidente desde dezembro de 2011. Ivanov foi um dos oficiais envolvidos nas operações na Crimea e na Síria, afirma Bunin.

Esta alteração tem lugar numa altura em que a Rússia enfrenta uma prolongada crise económica, precede uma reformulação da liderança regional, e acontece a sensivelmente um mês das eleições parlamentares.

Segundo Bunin, estas alterações visam diminuir os riscos políticos associados às dificuldades económicas que o país enfrenta. No mês passado, além da reformulação abrangente dos governos regionais, Putin colocou oficiais da sua confiança em posições-chave.

O braço direito de Putin tem como funções desenhar as leis que o presidente vai submeter ao Parlamento, monitorizar a sua implementação e acompanhar, em nome do presidente, os assuntos domésticos e externos.

Contrariamente a Ivanov, Vaino é um político com menos visibilidade na Rússia, tendo desempenhado a função de vice-Chefe-de-Gabinete desde maio de 2012, altura em que Putin regressou ao Kremlin para um terceiro mandato como Presidente.

Ivanov, por seu turno, serviu como Ministro da Defesa e vice-Primeiro-Ministro, trabalhou com Putin no KGB em Leningrado, nos anos 1970. Em 2007, chegou mesmo a ponderar-se que Ivanov poderia substituir Putin na presidência, mas o cargo acabou por ficar nas mãos de Dmitri Medvedev.

Ivanov foi entretanto nomeado Representante Presidencial para a Proteção do Ambiente, Ecologia e Transportes.

O terceiro mandato de Putin como Presidente começou em 2012 e termina em 2018, tendo ocupado também este cargo entre 2000 e 2008. No intervalo, de 2008 a 2012, foi Primeiro-Ministro da Rússia.

Já Dmitri Medvedev, atual Primeiro-Ministro russo e cujo mandato termina em 2018, foi Presidente entre 2008 e 2012.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.