“É tão mau não ter Governo como ter um Governo que não se deixe trabalhar”, disse Rajoy numa reunião da direção do Partido Popular (direita), em que sublinhou a necessidade “de muito diálogo, pacto e acordos” com outras forças políticas.

O novo Governo espanhol, que tomou posse há duas semanas, é apoiado apenas pelo Partido Popular (PP, direita) que no Congresso de Deputados tem 137 deputados num total de 350.

Mesmo com o Cidadãos (centro), com quem tem um acordo para aprovar 150 medidas, Rajoy fica aquém da maioria absoluta, necessitando do apoio ou da abstenção de outras forças políticas para tomar decisões importantes, como a aprovação do Orçamento para 2017.

O PP foi o partido mais votado, mas sem conseguir a maioria absoluta, tanto nas eleições que se realizaram a 20 de dezembro de 2015 como nas eleições de 26 de junho último, em que aumentou a percentagem de votantes e o número de deputados.

Mariano Rajoy também recordou que os desafios do executivo são a consolidação da recuperação económica e a resolução dos assuntos de Estado.

Estas declarações foram feitas antes do chefe do Governo espanhol receber o primeiro-ministro português, António Costa, com quem vai ter um almoço de trabalho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.