“Em plena quadra de santos populares e com a sucessão de feriados nos próximos dias, estão em vigor na cidade de Lisboa um conjunto de normas destinadas a evitar a realização de eventos ou o funcionamento de atividades que possam originar largas concentrações de pessoas e colocar em causa o cumprimento das regras da Direção-Geral da Saúde em matéria de distanciamento Social”, indicou, em comunicado, a Câmara Municipal de Lisboa.

As regras em causa, em vigor a partir de hoje, 10 de junho, e até domingo, 14 de junho (inclusive).

Como já tinha sido notificado, todos os arraiais, marchas e desfiles estão proibidos.

Acrescem as seguintes restrições:

  • Todos os estabelecimentos estão proibidos de instalar no espaço público novo mobiliário urbano como cadeiras, mesas e equipamentos de confeção de alimentos, como grelhadores ou fogareiros e está proibida a expansão da área de esplanada.
  • Durante o período em que vigoram estas regras, as lojas de conveniência fecham às 16 horas para só poderem abrir às 8 horas do dia seguinte.
  • venda de bebidas alcoólicas nas lojas das estações de serviço da cidade está proibida a partir das 16 horas e até às 10 horas do dia seguinte.
  • Os cafés, pastelarias e similares também vão ter horário especial. Fecham às 19h00 e só abrem às 8 horas do dia seguinte.
  • Os restaurantes vão ter igualmente restrições no horário de funcionamento. Fecham o mais tardar às zero horas e só podem abrir às 8 horas do dia seguinte.
  • Neste último grupo de estabelecimentos também estão incluídas as Casas de Fado que não vão poder deixar entrar clientes a partir das 23 horas e encerram à meia-noite.

Segundo comunicado da Câmara Municipal de Lisboa, "as autoridades de segurança vão estar em força nas ruas de Lisboa, com mais de 1000 agentes da Polícia Municipal e PSP, para fiscalizarem o cumprimento deste despacho com tolerância zero para quem não cumprir".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.