De acordo com a Associated Press, foi o jardim zoológico de Zurique que informou a comunicação social desta tragédia nas suas instalações.

Segundo as fontes oficiais do espaço, os responsáveis receberam ontem um aviso às 13:2o (11:20 em Lisboa) de que a tratadora tinha sido atacada por um tigre dentro das suas instalações, em frente aos visitantes que se encontravam a observar os tigres.

Outros tratadores acorreram ao local e conseguiram afastar o tigre, um espécime fêmea chamado Irina, para longe da mulher e para dentro de uma jaula temporária. De seguida veio uma equipa de emergência, mas a tratadora não resistiu ao ataque e morreu no local.

Segundo o jardim zoológico de Zurique, vai ser aberta uma investigação a este "incidente trágico", já que não era suposto tratadora e tigre estarem ao mesmo tempo dentro das instalações, e vai ser providenciado apoio psicológico a quem assistiu ao ataque.

Informa a BBC que o tigre nasceu num jardim zoológico na Dinamarca em 2015 e foi transferido para Zurique no ano passado.

O jardim zoológico de Zurique, recentemente aberto devido à pandemia da covid-19, manteve-se hoje fechado devido ao ataque.

A emissora menciona também que, apesar de serem raros ataques de animais a tratadores, não é a primeira vez que tal ocorre em Zurique. Em dezembro de 2019, um crocodilo mordeu a mão de um funcionário durante uma operação de limpeza, sendo que o réptil foi abatido.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.