Esta decisão do presidente Donald Trump acontece quando Scaramucci ocupava o cargo há apenas dez dias, tendo sido nomeado a 21 de julho.

"Anthony Scaramucci vai abandonar o seu papel enquanto Diretor de Comunicações", explicou Sarah Huckabee Sanders, porta-voz da Casa Branca. "O senhor Scaramucci sentiu que era melhor dar espaço ao Chefe de Gabinete, John Kelly, para que este tenha tábua rasa e capacidade para construir a sua própria equipa. Desejamos-lhe as maiores felicidades", terminou.

No entanto, de acordo com o The New York Times, ainda não é claro se este terá outro papel dentro da administração ou se a sua missão na Casa Branca terminou.

Recorde-se que a nomeação de Scaramucci levou à demissão de Sean Spicer, que a considerou um "grande erro".

Este financeiro de Wall Street tem-se desmultiplicado em declarações polémicas e tinha prometido grandes mudanças na comunicação do executivo dos EUA.

O presidente dos Estados Unidos parece assim continuar a revolução na sua administração, pois ainda este sábado tinha afastado o antigo chefe do Gabinete na Casa Branca, Reince Priebus, substituindo-o pelo até então secretário de Segurança Interna, o general John Kelly.

Priebus tinha sido alvo de um violento ataque por parte de Anthony Scaramucci logo nos primeiros dias em que assumiu o cargo. A sua saída tornou-se, assim, uma questão de tempo, depois da divulgação das declarações de Scaramucci, à New Yorker, em que o classificou como “um esquizofrénico paranoico, um paranoico”. Além do ataque a Priebus, divulgado na noite de quinta-feira, Scaramucci fez outros, com recurso a linguagem grosseira.

Depois, com recurso a um vocabulário sexual extremamente grosseiro, Scaramucci atacou Steve Bannon, o muito polémico estratega da Casa Branca, próximo da extrema-direita, a quem acusou de ter a sua própria agenda: “Eu não sou Steve Bannon. Não procuro chupar o meu próprio pénis”.

Perante a polémica provocada em Washington por tais declarações, Scaramucci procurou emendar a mão. Na rede social Twitter colocou a mensagem “Por vezes, exprimo-me com uma linguagem colorida. Vou abster-me de o fazer, mas não renunciar ao meu combate apaixonado pelo programa de @realDonaldTrump”.

Nascido em Long Island, no Estado de Nova Iorque, numa família de imigrantes italianos de classe média, diplomado por Harvard, com uma passagem pelo banco Goldman Sachs, responsável por fundos de investimento para clientes riquíssimos, Scaramucci é um grande contribuinte para o partido republicano. Em 2012, foi tesoureiro da campanha presidencial de Mitt Romney em 2012.

[Notícia atualizada às 21:06]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.