Um atentado a bomba durante um casamento em Gaziantep, no sul da Turquia, deixou provocou oito mortos e 60 feridos neste sábado, segundo informações apuradas pela agência de notícias Reuters. A cidade de Gaziantep situa-se a 64 quilómetros da fronteira com a Síria.

O Governo da Turquia já reagiu, considerando que se tratou de um "ataque de terror" e sugerindo que terá sido desencadeado por um bombista suicida. Citado pela BBC, Mehmet Erdogan, membro do partido no poder, o AKP,  avançou com a confirmação de dois mortos no atentado.

A explosão ainda não foi reinvindicada, mas fontes governamentais adiantaram que poderá ser uma acção planeada pelo Estado Islâmico. A cidade de Gaziantep já tinha sido palco de um ataque em Maio que matou dois polícias, e a Turquia tem sido no último ano um alvo de tanto terroristas do Estado Islâmico como dos rebeldes cursos. Em Junho último, um atentado no aeroporto de Istambul provocou a morte a mais de 40 pessoas.

Poucas horas antes do atentado em Gaziantep, o governo turco tinha tornado pública a sua atenção de ter um papel mais activo nos esforços para terminar a guerra na Síria. O primeiro-ministro Binali Yildirim disse, nesse conteto, que o presidente sírio, Bashar al-Assad não podia "ter um papel no futuro da Síria".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.