“Aqui não há nenhuma agitação militar. Dizem que o aeroporto de Istambul está encerrado”, afirmou Ricardo Nunes, que se encontra em Istambul com a namorada para participar no casamento de um amigo turco.

Ricardo Neves disse estar em segurança na “casa de uma amiga”, depois de não ter conseguido passar a ponte de Istambul para se dirigir para o local do seu alojamento.

“Hoje tivemos um dia perfeitamente normal. Pelo que percebemos a agitação começou em Ancara. Eles dizem todos que é um golpe militar. Está aqui o filho de um antigo militar que confirmou que é um golpe militar”, explicou Ricardo Nunes.

O turista português, que deverá regressar quinta-feira em Portugal, disse estar apreensivo e que pretende contactar sábado a embaixada de Portugal.

Em relação ao ambiente em casa da amiga, o português explicou que “estão com medo” e constantemente ao telefone.

“Não sabem qual é o destino, se é para melhor ou para pior”, salientou.

Os militares turcos anunciaram esta noite que tomaram o poder no país e declararam a lei marcial e o recolher obrigatório.

As forças de segurança turcas encerraram as duas pontes sobre o estreito do Bósforo, em Istambul, tendo o primeiro-ministro admitido que esteja em curso um golpe militar

Os soldados controlaram os aeroportos internacionais de Ancara [a capital] e Istambul, que estão encerrados e os voos foram todos cancelados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.