"Logo após o sucedido, a ADRACES [Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro-Sul] disponibilizou as suas antigas instalações para instalar provisoriamente o Posto Territorial de Vila Velha de Ródão, ocupando dois pisos desse edifício, necessitando de pequenas obras no sentido de garantir que a transferência dos militares", explicou a GNR à agência Lusa.

Parte do telhado do Posto Territorial de Vila Velha de Ródão da GNR ruiu na quinta-feira, sem causar danos físicos aos militares que prestam ali serviço.

A denúncia partiu da Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), que adiantou que, desde 2018, tem vindo a alertar para "as precárias e preocupantes condições" daquele quartel.

A associação entende que essa realidade justificou a inclusão do Posto Territorial de Vila Velha de Ródão "como muito prioritário na lista dos locais de serviço a merecer intervenção na Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviço de Segurança do Ministério da Administração Interna (MAI)".

Em resposta à agência Lusa, a GNR refere que, "apesar de a situação estar controlada, está a ser avaliada a transferência provisória do efetivo para outras instalações".

Adianta que, após a ruína parcial da estrutura de cobertura do quartel, a Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão "colocou telas plásticas no sentido de minimizar as infiltrações no edifício".

A GNR refere ainda que o Posto Territorial de Vila Velha de Ródão está inscrito na Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviços de Segurança (LPIEFSS).

"Desta forma, o projeto de execução está na fase de análise e aprovação, prevendo-se que haja condições para iniciar o concurso para a empreitada nas próximas duas semanas", conclui.

Em 2020, o município de Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, apresentou ao Ministério da Administração Interna (MAI) um projeto de requalificação para o edifício e disponibilizou-se a comparticipar a obra.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.