A data altura parecia incerto que a Liga dos Campeões regressasse, dada a magnitude da pandemia da covid-19. No entanto, a 17 de junho chegou a boa nova: não só a maior competição de clubes do mundo ia regressar, mas isso iria acontecer em Lisboa, cidade escolhida para acolher a fase final da prova, naquilo que o Presidente da República considerou ser um "caso único e irrepetível".

Antes, porém, vai haver jogos para encerrar a fase dos oitavos de final que ficou por terminar. Saiba tudo, neste guia:

Quanto tempo é que a competição esteve interrompida?

Quase cinco meses, ou, mais concretamente, 149 dias. A última vez que o “hino da Champions” se ouviu alto e em bom som foi a 11 de março, dia em que o Atlético de Madrid conseguiu eliminar os ainda campeões Liverpool em Inglaterra por 3-2 no prolongamento e o PSG superiorizou-se ao Borussia Dortmund com uma vitória em Paris por 2-0, depois do empate da primeira mão.

Em que fase é que a competição se encontrava quando foi interrompida?

Quando a pandemia da Covid-19 forçou a paragem, já tinham sido disputadas as segundas mãos de quatro das oito eliminatórias dos oitavos de final da prova. Para além do Atlético de Madrid e do PSG, já se tinham apurado a Atalanta e o RB Leipzig, que eliminaram o Valência e Tottenham, respetivamente.

Que jogos é que falta disputar dos oitavos de final?

A Juventus joga hoje contra os franceses do Lyon após ter perdido por 1-0 na primeira mão, ao passo que o Manchester City vai bater-se contra Real Madrid numa posição de vantagem, tendo vencido os espanhóis por 2-1 no primeiro jogo.

No que toca às partidas de amanhã, Barcelona e Nápoles vão degladiar-se após o empate a uma bola na primeira volta e o Bayern Munique vai jogar confortavelmente contra o Chelsea, com a vantagem de 3-0 que obteve no jogo da primeira mão.

Este regresso da Liga dos Campeões significa a chegada da competição a Lisboa?

Para já, não. Os jogos só vão começar a ser disputados em Lisboa nos quartos de final da prova, ou seja, quando já só houver oito equipas em competição. As meias-finais e a final também vão decorrer na cidade lisboeta.

Estes jogos da atual fase dos oitavos ainda vão acontecer nos respetivos estádios das equipas, sendo que a Juventus recebe o Lyon em Turim, o City acolhe o Real Madrid em Manchester, o Barcelona joga com o Nápoles na sua casa catalã e o Bayern Munique disputa a partida com o Chelsea na cidade bávara que lhe dá nome.

Esta decisão gerou polémica, tendo o presidente do Nápoles, Aurelio De Laurentiis, mostrado desagrado pela sua equipa ir jogar a Barcelona dado número de infeções na cidade catalã. 

Quando e onde é que vão ocorrer os jogos em Lisboa?

O Estádio da Luz e o Estádio José Alvalade vão ser os palcos desta reta final da Liga dos Campeões, que terá início no dia 12 e terminará no dia 23, com a final a ser disputada na casa do Benfica depois de ter estado originalmente estipulada para ocorrer no Estádio Ataturk, em Istambul, na Turquia.

Todos os jogos vão ter início às 20:00 horas.

Este é o calendário dos quartos de final:

  • Atalanta vs Paris Saint-Germain — 12 de agosto — Estádio da Luz
  • RB Leipzig vs Atlético de Madrid — 13 de agosto — Estádio José Alvalade
  • Nápoles ou Barcelona vs Chelsea ou Bayern — 14 de agosto — Estádio da Luz
  • Real Madrid ou Manchester City vs Lyon ou Juventus— 15 de agosto — Estádio José Alvalade

Para as meias finais, os vencedores dos jogos entre Atalanta e Paris Saint-Germain e entre RB Leipzig e Atlético de Madrid defrontam-se no dia 18 no Estádio da Luz. Já as outras duas equipas vitoriosas nos seus respetivos jogos vão jogar no dia 19 no Estádio José Alvalade. A final entre os vencedores das respetivas meias finais joga-se na Luz no dia 23.

Em que moldes vão decorrer estes jogos?

Dadas as contingências da pandemia, esta “final a oito” vai decorrer com regras especiais:

  • Ao contrário do que acontece normalmente, desta vez vai haver apenas uma mão entre cada uma das equipas, ou seja, cada jogo é a eliminar e, naturalmente, não há vantagem de golos fora de casa. Em caso de empate, há prolongamento e desempate por grandes penalidades.
  • As equipas podem inscrever mais três jogadores para competir na prova, mas apenas se já fossem elegíveis a 3 de fevereiro, ou seja, contratações deste mercado de verão não podem participar. Entre as vítimas deste processo está Timo Werner, que jogava pelo RB Leipzig e foi vendido ao Chelsea, que agora não o pode inscrever.
  • As equipas podem ter 23 jogadores na convocatória em vez de 18.
  • Tal como aconteceu um pouco por todos os campeonatos de futebol, vão poder ser feitas cinco ao invés de três substituições durante o jogo, podendo ocorrer uma sexta se a partida for a prolongamento. As equipas só podem fazer as substituições em três períodos diferentes durante o jogo, para além de poderem fazê-lo durante o intervalo e entre o tempo regular e o prolongamento.
  • A acumulação de cartões amarelos vai ser limpa a partir dos oitavos de final. A regra dita que a acumulação de três cartões amarelos por jogador levará à sua suspensão por um jogo, salvo algumas exceções.

Onde é que as equipas vão estagiar?

Das equipas já apuradas, sabe-se para já que o PSG viaja para Portugal neste sábado para fazer sessões de treinos em Faro antes do seu jogo com a Atalanta. Já o clube italiano, segundo as informações presentes no seu website oficial, virá para o nosso país mais tarde, já que no mesmo dia vai ainda fazer preparação no Centro Bortolotti, localizado nos arredores de Bérgamo.

Já no que toca ao RB Leipzig, a equipa alemã indicou que não prevê fazer estágio em Portugal, devendo viajar diretamente para disputar o jogo, e o Atlético de Madrid ainda não revelou quais os seus planos.

Foram, todavia, disponibilizados vários espaços de treino para as diferentes equipas, caso queiram utilizá-los:

  • O RB Leipzig pode utilizar o Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril;
  • A Atalanta pode treinar no Estádio Pina Manique, em Lisboa;
  • O Paris Saint-Germain pode ficar na Academia do Sporting, em Alcochete;
  • O Atlético de Madrid pode deslocar-se para o Benfica Campus, no Seixal.

O Estádio Nacional, em Oeiras, pode vir a ser o local de treinos de Nápoles ou FC Barcelona, o Estádio Municipal de Mafra de Bayern Munique ou Chelsea, a Cidade do Futebol, em Oeiras, de Manchester City ou Real Madrid e o Estádio do Restelo, em Lisboa, de Juventus ou Lyon.

Qual é o plano de segurança para a Liga dos Campeões?

Tal como aconteceu com o campeonato nacional, todos os jogos da Liga dos Campeões vão decorrer à porta fechada, dadas as contingências provocadas pela pandemia, algo que foi aceite pela UEFA e tornado lei pelo Governo. 

A UEFA aprovou também um protocolo relativo ao regresso ao futebol, e às normas sanitárias e de segurança que exige, que torna obrigatório que todos os clubes e federações cumpram com as regras delineadas no documento no caso de participarem em competições europeias, quer de clubes quer de seleções.

Entre as medidas promovidas pela UEFA estão a obrigatoriedade de testagem a todos os intervenientes no jogo, incluindo árbitros e oficiais da UEFA, a manutenção da distância de segurança de dois metros para quem não está em campo e a designação das equipas de responsáveis médicos e de higiene.

De resto, fora de campo, o Governo português disse estar a “divulgar intensamente” as regras em vigor no combate à pandemia em Portugal aos clubes que vão disputar a prova. “Em articulação entre as forças de segurança e a Polícia Municipal de Lisboa, estaremos atentos relativamente a esse período”, assegurou o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, referindo-se à restrição de ajuntamentos e proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

Como é que se pode ver os jogos?

As partidas desta edição da Liga do Campeões podem ser vistas através da Eleven Sports, que detém os direitos de transmissão da competição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.