O Aves diz ter sido hoje confrontado com uma comunicação do Paços de Ferreira a informar que o clube pacense "tinha prescindido do prazo" para recorrer da decisão proferida pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de o condenar, entre outras, na pena de "realização de um jogo à porta fechada" e que, "face a esta decisão, a pena terá efeitos imediatos", incidindo no jogo de sábado, entre os dois clubes, para a Taça da Liga.

“Esta decisão, comunicada 48 horas antes da realização do jogo, demonstra um total desrespeito pela instituição do CD Aves, respetivos sócios, adeptos e simpatizantes, bem como pela própria competição", pode ler-se no comunicado partilhado na página oficial do Aves na Internet.

Na mesma comunicação, o Aves faz notar que "desde terça-feira que se encontram à venda bilhetes disponibilizados pelo clube da casa (Paços de Ferreira) e foram assumidos vários compromissos relativos à realização/organização do mesmo", lembrando que "o CD Aves respeita todos os seus clubes congéneres e exige igual comportamento por parte dos demais".

"A direção do emblema avense irá reunir de imediato para avaliar a manutenção das relações institucionais com o clube pacense e não deixará de acionar os mecanismos que estejam ao seu alcance para defender os interesses do Clube e dos seus sócios e simpatizantes", conclui a administração do Aves, responsável pelo comunicado.

O Paços de Ferreira, que ainda não reagiu ao comunicado do Aves, foi punido na terça-feira pelo CD da FPF com a realização de um jogo à porta fechada devido ao comportamento dos seus adeptos em jogos da temporada 2017/18, numa penalização extensiva ao Benfica e ao Sporting de Braga, mas decidiu não recorrer, o que teria efeitos suspensivos da decisão, pelo que o castigo será executado no primeiro jogo oficial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.