O Papa Francisco está em Portugal. Jorge Bergoglio é adepto confesso de futebol. Por questões logísticas chegará a Fátima de helicóptero. Aterra num estádio que ganhou o seu nome. O Estádio Municipal de Fátima será, doravante, Estádio Papa Francisco, casa do Centro Desportivo de Fátima.

Desportivamente falando, a localidade fica, no centenário das Aparições de Fátima, duplamente abençoada. Isto tudo porque o antigo estádio tem o nome de João Paulo II.

Mas como no futebol há muita Fé à mistura, há que realçar uma curiosidade. Abdulmouti Akaaki, saudita, natural de Meca, outro local de romaria e de Fé, é o investidor da SAD do Fátima. E também, curiosamente, do Louletano, equipas que se defrontam domingo da última jornada do Campeonato Nacional Prio e que, em caso de vitória (e outras contas), o Fátima pode subir à segunda Liga. O divino que decida para que lado cai a sorte.

Habituado a receber, no Vaticano, dirigentes de clubes de futebol, nesta visita Papal pisa os terrenos do clube que nasceu em Fátima. Mas não houve tempo para uma troca de galhardetes.

Padre António Pereira, dirigente do clube, lamenta que a instituição não foi consultada nem convidada para o momento solene no Estádio e lamenta igualmente não ter a possibilidade de entregar um cachecol a Jorge Bergoglio.

Lamentos à parte, CD de Fátima dá as boas-vindas ao Sumo Pontífice nas redes sociais.

Hincha e sócio do San Lorenzo

Club Atlético San Lorenzo de Almagro. Assim se chama o clube do Papa Francisco, Sócio Honorário e hincha do clube. Após a eleição no Conclave, em 2013, teve direito a uma camisola especial.

A ligação do Papa Francisco ao San Lorenzo começa na juventude. O pai foi praticante de basquetebol e o filho pulava entre a bola ao cesto e o futebol no antigo estádio Gasómetro, casa do clube sito no bairro porteño de Boedo, criado pelo padre salesiano Lorenzo Massa. A ligação será perpetuada com a decisão da Direção do clube que decidiu que o nome do futuro estádio na Avenida la Plata se irá chamar “Papa Francisco”.

O outro clube do Papa Francisco e as preces contra o rival

O Papa Francisco tem estádios com o seu nome e competições, uma das quais em Portugal. E emprestou o nome a um clube.

Club Deportivo Papa FranciscoÉ, se assim entendermos, o outro clube do Papa, embora não tenha qualquer associação (clubística ou sentimental) com o Papa, a não ser o fato de Jorge Bergoglio ter sido Bispo de Buenos Aires.

De Buenos Aires, de San Francisco Solano, com “nome de guerra” o “El Santo del Sur”, os santos do Sul, foi fundado em 2013 e joga na Liga Lujanense (campeonato regional equivalente à 6ª divisão). Tem como lema “Não há violência” embora a estreia da equipa amarela e branca (cores do Vaticano) tenha sido tudo menos pacífica.

A paixão pelo futebol e pela paz e união entre os povos está bem expressa na mensagem que o Papa Francisco dirigiu durante o Mundial, no Brasil.

Meio a sério meio a brincar, o Papa mistura futebol com preces. Pelo menos para que não tragam “boa sorte” ao histórico rival do clube do seu coração, o Huracán, mais conhecido como “El Globo”.

E por falar em misturar futebol com assuntos divinos e da Santa Sé, há quem peça a Deus uma vitória para as suas cores clubísticas e há quem lhe peça a Ele, Papa Francisco (quase) diretamente. Foi o caso de um adepto do Cruz Azul, clube de futebol mexicano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.