Liverpool e Manchester City de braços dados

A indignação que irrompeu entre os adeptos do Liverpool tem a ver com a hora - tendo em conta o dia - designada para o pontapé de saída do seu jogo contra o Leicester a 26 de dezembro. A razão alegada vem demonstrar a diferença entre os países e campeonatos latinos com, neste caso, o caso inglês. No país em que o bem-estar dos cidadãos — quer no trabalho, quer no dia-a-dia — vem em primeiro lugar, não é hábito vermos o oposto, chegando a ser, inclusivamente, uma falta de consideração para com os mesmos.

Esta quinta-feira foram então conhecidas as alterações feitas aos horários dos jogos da Premier League, quer no dia 26 de Dezembro, o famoso Boxing Day, como também no dia de ano novo. A razão para o sucedido? A entrada da Amazon na transmissão de jogos da liga inglesa - assunto ao qual já iremos. O pontapé de saída dessa mesma partida, Leicester vs. Liverpool, passou então para as 20h! O problema? O facto de não só não existirem comboios a funcionar nesse dia entre as cidades em causa, como o número de autocarros ser extremamente limitado.

O caso chegou ao ponto de o Liverpool já ter disponibilizado autocarros para os seus adeptos a um preço simbólico, cinco libras, com todos os lucros a reverter para associações de beneficência. Pode parecer um não-assunto, mas apenas para quem está habituado a que a opinião e bem-estar dos adeptos seja colocada constantemente para segundo plano. Em Inglaterra, como raramente isso acontece, a Premier League terá agora um problema em mãos, já que é devido a compromissos estritamente comerciais que está a colocar os seus adeptos numa situação pouco confortável.

Pelo mesmo motivo — a reorganização do calendário —, a equipa de Pep Guardiola vê-se agora obrigada, após alteração do seu jogo no Boxing Day, a jogar dois partidas num período inferior a 48h, e três jogos no espaço de apenas seis dias. Numa era em que o dinheiro fala mais alto, no Boxing Day, teremos quatro horários diferentes para pontapés-de-saída na Premier League, como poderá ver abaixo na lista completa.

A grandeza da Premier League é tal que todos os 20 jogos, realizados no Boxing Day (incluindo o de dia 27) e no ano novo (incluindo o de dia 2) terão todos, sem excepção, transmissão televisiva em direto. Quer a Amazon, quer a BT — companhia de telecomunicações que possui um canal televisivo dedicado ao desporto (o BT Sport) que e agora é o principal patrocinador da selecção inglesa — investiram forte na transmissão de jogos na edição deste ano da Premier League. Se a BT já tinha um lugar na transmissão de jogos da melhor liga de futebol do mundo, com a regularidade de um jogo por fim-de-semana, a Amazon Prime é um estreante nesta temporada e transmitirá duas jornadas completas da Premier League, incluindo a do Boxing Day. A Sky Sports, principal transmissora de futebol em Inglaterra durante anos, poderá agora vir a ter concorrência e os preços dos direitos televisivos, os quais já aqui abordámos por diversas vezes, poderão disparar ainda mais aquando da sua renegociação em 2022.

A revolução das transmissões televisivas está a bater à porta e as plataformas de stream serão responsáveis pela aceleração desse mesmo processo. Ainda assim, valerá isso o preço de colocar os adeptos para segundo plano? Terá a Premier League um plano de contingência? Esperará pelo próximo ano para rectificar o que parece já ser discutível na edição natalícia deste ano? Não só os adeptos estão em causa. Cada vez mais os clubes ingleses parecem ir mais longe nas competições europeias e a juntar à carga de jogos em época festiva, o Liverpool, neste caso, tem também o campeonato do mundo de clubes a disputar-se no Qatar entre 18 a 21 do já extremamente ocupado mês de dezembro. Num campeonato onde o primeiro lugar se decide por detalhes, todos os jogos têm um valor acrescido e a sua preparação é fundamental.

Calendário de Boxing Day e Ano Novo

Quinta-feira, 26 de dezembro: Tottenham vs. Brighton (12:30), Manchester United vs. Newcastle United (17:30), Leicester vs. Liverpool (20:00) - todos os jogos em direto na Amazon Prime Video.

Sexta-feira, 27 de dezembro: Wolves vs. Man City (19:45) - Amazon Prime Video.

Domingo, 29 de dezembro:  Manchester City vs. Sheffield United - Jogo que terá início menos de 48h depois do jogo entre Wolves e Manchester City.

Quarta-feira, 1 de janeiro: Brighton vs. Chelsea (12:30), Burnley vs. Aston Villa (12:30), Man City vs. Everton (17:30), Norwich vs. Crystal Palace (17:30), West Ham vs. Bournemouth (17:30), Arsenal vs. Manchester United (20:00) - todos os jogos em direto na BT Sport.

Quinta-feira, 2 de janeiro: Liverpool vs. Sheffield United (20:00) - BT Sport.

Esta semana na Premier League

Tanto Everton como Tottenham jogam em casa. O que parece ser um ponto a favor, poder-se-á tornar rapidamente uma desvantagem, principalmente para os seus treinadores, Marco Silva e Mauricio Pochettino. Caso não ganhem, como vimos aqui nesta semana que passou, poderão estar ainda mais perto de sair dos respetivos clubes e um português estará na calha. Talvez o Tottenham tenha mais espaço de manobra, mas se pensarmos que em 2019 Pochettino e o Tottenham já perderam por 17 vezes, a situação é colocada em perspetiva. Com arranque marcado para sábado, dia 12, pelas 12h30 temos o Everton vs West Ham United, e com pontapé de saída pelas 15h do mesmo dia, temos o Tottenham vs. Watford. 

Ainda assim o jogo grande da jornada, em mais um encontro a não perder, também ele pelas mesmas razões, já que a vida de Ole Gunnar Solskjaer está tão ou mais difícil que a do português e do argentino, temos um Manchester United vs. Liverpool com início no domingo, dia 13, pelas 16h30.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.