Na nota publicada no site oficial do clube, o Sporting Clube de Portugal informa que, "na sequência dos gravíssimos acontecimentos ocorridos na Academia Sporting", foi decidido "chamar o líder da Juventude Leonina a quem foi comunicada a suspensão imediata dos benefícios protocolados com o Sporting CP", assim como o "reforço das medidas de segurança na Academia e no Estádio José Alvalade".

A par destas medidas, o clube de Alvalade pediu uma "audiência urgente com o Primeiro-Ministro – que já foi aceite faltando agendar a data – para discutir todos os assuntos relacionados com o combate à violência no desporto, bem como as propostas que têm vindo a ser apresentadas ao longo do tempo pelo Sporting CP sobre esta matéria".

Uma outra reunião foi ainda pedida com "as forças de segurança, em particular à GNR de Alcochete, e à 3ª Divisão do Comando Metropolitano de Lisboa" com vista a "uma maior articulação entre o sistema de segurança da Academia e do Estádio com as autoridades".

Este comunicado surge cerca de uma semana depois das agressões em Alcochete. Na terça-feira, 15 de maio,  antes do primeiro treino para a final da Taça de Portugal, em que o Sporting defrontou o Desportivo das Aves, a equipa de futebol foi atacada na Academia de Alcochete por um grupo de cerca de 50 pessoas encapuzadas, que agrediram técnicos e jogadores. 23 pessoas foram detidas e as medidas de coação deverão ser conhecidas hoje.

Na mesma nota hoje divulgada, o clube pede aos adeptos que apoiem a equipa: "apesar de todo o sentimento de frustração, vem o Sporting CP pedir a todos os Sportinguistas que apoiem os nossos atletas do futebol profissional, uma vez que temos pela frente uma nova época, cuja preparação já está em curso, e que necessita do máximo de união para que seja possível alcançar o sucesso que todos desejamos".

Este pedido não se limita ao relvado, com o clube a pedir que se "apoiem as restantes 54 modalidades em que, na sua maioria, aquelas que ainda não conquistaram os respectivos títulos de campeões nacionais, continuam a lutar e a trabalhar, diariamente, para que seja alcançada a Glória nacional e europeia, e para isso todos somos fundamentais."

O clube voltou a manifestar também "total disponibilidade" ao secretário de Estado do Desporto "para reforçar, desenvolver e melhorar as propostas e aplicação de medidas que visam o combate à violência no desporto".

Ontem, o Desportivo das Aves tornou-se hoje o 13.º clube a conquistar a Taça de Portugal em futebol, ao vencer o Sporting por 2-1, na final da 78.ª edição da prova, disputada no Estádio do Jamor, em Oeiras.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.