Nas últimas horas o estádio de Alvalade passou a ser pano de fundo dos noticiários. Na sequência da derrota no estádio dos Barreiros, diante do Marítimo (2-1), que custou aos leões o segundo lugar do campeonato e consequente oportunidade de na próxima época disputarem a Liga dos Campeões, o presidente Bruno de Carvalho convocou uma reunião de emergência em Alvalade.

Todos os intervenientes ativos estiveram presentes na reunião - equipa técnica, jogadores, equipa de scouting e equipa média - e, no final, de acordo com o Diário de Notícias, Jorge Jesus e a sua equipa técnica foram suspensos.

Esta ação repentina do líder leonino pode colocar em causa a presença do clube de Alvalade no Jamor no próximo fim de semana uma vez que, de acordo com a mesma fonte, os capitães da equipa de futebol estão solidários com o treinador, afirmando mesmo que "se Jesus não estiver no Jamor eles também não estarão disponíveis para subir ao relvado".

No próximo domingo, o Sporting disputa a final da Taça de Portugal diante do Desportivo das Aves. Caso os verdes e brancos consigam conquistar a prova rainha do futebol português somam o segundo título da época marcando a temporada 2017/18 como a mais titulada desde a chegada de Jesus a Alvalade.

Com este novo cenário em cima da mesa volta-se a discutir a continuidade de Jorge Jesus à frente do Sporting. Relembre-se que caso Bruno de Carvalho queira rescindir contrato com o técnico terá de desembolsar cerca de sete milhões de euros, valor que corresponde a um ano de salário do treinador português que ainda tem mais um ano de contrato com o clube leonino.

O Sporting tem vivido períodos de maior tensão interna, sobretudo entre presidente e jogadores, desde o início de abril, quando, após uma derrota em Madrid, diante do Atlético, por 2-0, em encontro a contar para os quartos-de-final da Liga Europa, Bruno de Carvalho publicou uma série de posts inflamados no seu Facebook onde criticou o próprio plantel. No entanto, e após suspensões impostas e levantadas, o plantel verde e branco respondeu positivamente dentro de campo com seis vitórias consecutivas, uma delas diante do FC Porto que lhe valeu o bilhete de ida para o Jamor.

Tal como se vivenciou anteriormente, e segundo os relatos que têm vindo a ser difundidos na comunicação social, a situação parece estar a viver-se, novamente, com dois lados. De um o presidente, do outro, unidos, a equipa técnica e os jogadores.

(Notícia corrigida às 11h22 de 15 de maio: correção no título)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.