A subcomissária da PSP Ana Carvalho disse que "o evento correu dentro da normalidade" adiantando que "houve uma situação, na qual Bruno de Carvalho quis falar apenas ao sócios," a qual resultou na "tentativa de agressão a um jornalista".

"Os indivíduos [que tentaram a agressão] já estão identificados", garantiu a subcomissária.

O incidente levou à intervenção das forças policiais, que impediram os jornalistas de se aproximarem do grupo de adeptos que rodeavam Bruno de Carvalho.

O número de polícias destacados foi o considerado "necessário para este evento, para dar resposta a qualquer incidente", explicou Ana Carvalho, acrescentando que a Assembleia Geral foi tratada pelas autoridades como um jogo de alto risco.

Momentos antes, no interior do pavilhão, o presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG), Jaime Marta Soares, foi atingido por uma garrafa de água quando se preparava para anunciar os resultados da votação da Assembleia Geral que decidiu a destituição do Conselho Diretivo do clube.

Durante a tarde, o empresário Álvaro Sobrinho, líder da Holdimo, o segundo maior acionista da SAD do Sporting, também foi alvo de uma tentativa de agressão por parte de alguns adeptos, quando se encontrava na fila para votar.

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, foi destituído do cargo, por decisão da maioria dos sócios que votaram em Assembleia Geral extraordinária, no sábado.

Jaime Marta Soares anunciou hoje no local que a destituição do Conselho Diretivo liderado por Bruno de Carvalho foi aprovada com 71,36% dos votos e recebeu 28,64% de votos contra.

Mais cedo, numa reunião magna que teve início às 14:30 e que se prolongou até ao início da madrugada de hoje, Marta Soares anunciou que as eleições para os órgãos sociais do Sporting serão marcadas para 08 de setembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.