O Conselho de Administração do grupo nomeou agora Bob Chapek, um veterano com 27 anos de experiência na Disney, para assumir imediatamente a posição mais alta da empresa.

Iger, por sua vez, agora vai presidir o Conselho e "dirigirá os esforços criativos da companhia", segundo um comunicado.

A mudança ocorre após Iger liderar a estratégia da Disney de adquirir a maior parte dos ativos de televisão e cinema da 21st Century Fox, de Rupert Murdoch, consolidando assim o seu domínio no setor.

O executivo também liderou os esforços para lançar o novo serviço de streaming de vídeo da empresa (Disney +), para lidar com rivais como a Netflix e a Amazon Prime.

A Disney, líder em Hollywood e também com parques de diversões e operações em televisão, optou fortemente por investir no streaming.

O grupo pretende aumentar o volume do conteúdo original, aproveitando o seu gigantesco portfólio de títulos, que incluem sucessos como "Star Wars" e a Marvel.

Chapek assume o cargo de CEO depois de liderar a divisão de Parques, Experiências e Produtos da Disney.

No seu último relatório trimestral, a empresa anunciou que o Disney + tinha arrancado bem, adicionando mais de 28 milhões de utilizadores à plataforma.

Além disso, apontou os bons resultados dos últimos filmes da série "Star Wars" e "Frozen II".

A bilheteria global em 2019 ultrapassou 11 mil milhões de dólares, "quebrando" um recorde da indústria cinematográfica também estabelecida pela própria Disney há quatro anos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.