No mês de janeiro registaram-se quebras de 63% face a igual período de 2019, enquanto em fevereiro e março as perdas agravaram-se para 88%, refere a AMRR em comunicado.

Em abril, apesar do início do desconfinamento, os lojistas e restaurantes continuaram a relatar perdas significativas de 54%.

Citado no comunicado, o presidente da AMRR, Miguel Pina Martins, considerou que, mesmo com o processo de desconfinamento em curso, “os lojistas e restaurantes de centros comerciais e de espaços de rua estão ainda a lutar contra períodos muito difíceis, com quebras de faturação pesadíssimas”.

Os dados foram recolhidos pela Associação de Marcas de Retalho e Restauração junto dos seus associados, que representam mais de 3.500 lojas e restaurantes em centros comerciais e em espaços exteriores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.