Na nota, o banco indicou que este é um “sólido desempenho do negócio com incremento da rentabilidade apesar do atual contexto macroeconómico caracterizado por pressões inflacionistas e consequente volatilidade das taxas de juro”.

No mesmo período, destacou, “a margem financeira totalizou 268,0 milhões de euros”, menos 7,3% face ao primeiro semestre de 2021, “refletindo a evolução estável da taxa média do crédito a clientes e o efeito das emissões de dívida sénior no 4T21 [quarto trimestre de 2021] e das taxas de juro negativas nas aplicações do mercado monetário”.

Paralelamente, as “comissões de serviços a clientes ascenderam a 144,4 milhões de euros (+6,5% vs 1S21 [primeiro semestre de 2021), espelhando um sólido desempenho e mantendo a tendência positiva dos últimos trimestres”, referiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.